José Marouço: “Pugnar pelo funcionamento democrático da Assem­bleia e pela transparência da atividade do Município”

José Marouço é o candidato do PS à Assembleia Municipal de Almeirim. Entrevista publicada no jornal O Almeirinense de 15 de Agosto:

Volta a ser cabeça-de-lista à Assembleia Municipal, tendo sido sempre presidente deste órgão. Caso o PS não vença, assume o lugar de deputado municipal?

Naturalmente que sim. O voto é soberano e eu sou um democrata.

O que o levou a aceitar novamente o repto do Partido Socialista? Entende que o pro­jeto ainda vai “a meio”?

O projeto liderado pelo Pedro Ribeiro já muito realizou, mas ainda tem muitas áreas para evoluir e eu, muito naturalmente, quero continuar a dar o meu modesto contributo para a prossecução do mesmo. Importante na tomada da decisão foi também o reconheci­mento de que, desta forma, me mantenho so­cial e políticamente ativo o que dada a minha situação de aposentado é importante para que eu me sinta ainda vivo e útil.

Caso volte a liderar a Assembleia Munici­pal, pretende introduzir alguma alteração face aos últimos mandatos? Se sim, quais?

Se voltar a ter o privilégio de presidir à As­sembleia Municipal, mais do que inovar, pretenderei aprofundar e melhorar o seu funcionamento e o seu desempenho. Pugnar pelo funcionamento democrático da Assem­bleia e pela transparência da atividade do Município. Para isso, proponho-me colabo­rar com o executivo municipal na realização dos seus grandes objetivos sem abdicar de modo algum das funções fiscalizadoras da Assembleia

2017@almeirim2017.com'

Fundador do Almeirim 2013 e Almeirim 2017. Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Responsável de comunicação de uma federação desportiva. Colabora ainda com meios de comunicação ligados à politica nacional, ao ténis e à tauromaquia.

Share this Post[?]
        


One Responseto “José Marouço: “Pugnar pelo funcionamento democrático da Assem­bleia e pela transparência da atividade do Município””

  1. xarneco1@gmail.com' Carlos Bento diz:

    Há mais de 40 anos que não há transparencia, se o PS ganhar será desta vez que a dita cuja emerge? Com as mesmas pessoas não acredito, como diria Eça de Queiroz; (Os politicos e fraldas devem ser mudados pela mesma razão.)

Leave a Reply