Fernando Cardoso: “Achamos que a localização do crematório poderia ser nos terrenos dos antigos viveiros”

Fernando Cardoso é o candidato da CDU (PCP/PEV) à Junta de Freguesia de Almeirim. Entrevista publicada no jornal O Almeirinense de 1 de Setembro:

O que o levou a recandidatar-se para um segundo mandato à frente da JF de Almeirim?

Estou mais uma vez como primeiro candidato pela CDU, à Assembleia de Freguesia de Almeirim, disponível para servir a comunidade e esperando continuar a merecer a confiança dos eleitores. No meu percurso de vida, pertenci aos Bombeiros Voluntários durante 30 anos para servir a comunidade, entrei e saí como voluntário, sempre ao serviço dos outros. Participarei sempre enquanto a CDU achar que devo ser candidato e seja merecedor da confiança dos cidadãos de Almeirim, pois estarei disponível para continuar a servir todos, com a minha experiência, com empenho, honestidade e competência, seja como Presidente da Junta ou como membro da Assembleia de Freguesia.

Quais os aspetos mais positivos e negativos da governação socialista?

Considero que esta governação socialista na Junta de Freguesia pecou por não ser mais autónoma – esteve dependente das orientações e decisões da Câmara em muitas situações. A CDU defende a autonomia dos órgãos com competências próprias e acreditamos que isso só acontece com uma boa relação e respeito mútuo entre os eleitos na Junta e na Câmara. Esta boa relação é importante para que seja possível realizar determinadas obras (por exemplo, como o crematório), uma vez que o orçamento da Junta é baixo para este tipo de investimentos. Pensamos que também faltou organização e gestão de pessoal, pois a maioria dos serviços funciona com trabalho precário e com trabalhadores sem formação adequada para as funções que desempenham. Nem os trabalhadores são valorizados nem o trabalho é realizado como deve ser. É fundamental estar no terreno e acompanhar as situações, não basta fazer só trabalho de gabinete. Deve haver maior vigilância desses trabalhos para informar os eleitos e os eleitores. Mantendo uma verdadeira proximidade, gasta-se menos e produz-se mais em prol da população da Freguesia. No ponto de vista da CDU, faltou limpeza das ruas nalgumas zonas e junto dos contentores do lixo, alguns arranjos de passeios e um cuidado especial na organização dos jardins, que são o retrato da cidade. Não esquecemos também o tempo que demorou a dar aos cidadãos o pequeno espaço junto à Avenida 25 de Abril e Rua Vasco da Gama embora nos congratulemos por ele existir.

Para os próximos quatro anos, quais são os grandes objetivos da CDU para a freguesia?

Nas últimas eleições, a CDU apresentou um conjunto de propostas que, pela sua razão e necessidade, continua a justificar-se a sua realização. Por isso, mantemos a maioria das propostas, que vão desde a eficácia na gestão do espaço público, como a limpeza urbana, até à dinamização dos bairros da cidade, sem esquecer o lugar da Tapada e os seus problemas. A CDU irá apresentar a seu tempo o seu programa para a nossa Freguesia.

O crematório, acha que devia mesmo avançar?

Pensamos que o crematório poderá ser uma mais-valia para Almeirim pois preocupa-nos a falta de espaço no cemitério e hoje em dia devemos estar atentos às opções de cada um perante o seu fim de vida. No entanto, só se conhece o que saiu nos jornais e não sabemos se existe um estudo económico. A CDU defende que deve haver uma discussão sobre o tema, até porque achamos que a localização do crematório poderia ser nos terrenos dos antigos viveiros, junto à GNR.

2017@almeirim2017.com'

Fundador do Almeirim 2013 e Almeirim 2017. Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Responsável de comunicação de uma federação desportiva. Colabora ainda com meios de comunicação ligados à politica nacional, ao ténis e à tauromaquia.

Share this Post[?]
        


Leave a Reply